A Google não quer se tornar a Skynet. A empresa quer impedir que as IAs sejam capazes de se voltar contra a humanidade.

Posted by Mini Drive on 2016-06-23

Existe uma infinidade de teorias sobre o futuro. Algumas delas são mais fantasiosas, porém, a qualquer momento, alguém pode desenvolver uma tecnologia que pareça ter sido tirada de um filme. Outras teorias, por outro lado, estão muito próximas de se tornarem realidade. Este é o caso das Inteligências Artificiais. Numa época em que os assistentes pessoais podem organizar a sua vida por você, anotar seus recados, criar lista de compras, escolher o melhor trajeto até o trabalho, e ainda é possível programa-los para que tenham temperamentos parecidos com os de uma pessoa de verdade, é fácil imaginar um mundo em que as IAs sejam cada vez mais parecidas com os humanos.

É possível que logo estejamos vivendo como nos filmes futuristas que tanto gostamos.

Porém, os filmes muitas vezes mostram um futuro em que as máquinas entrarão em guerra contra os humanos. Os roteiristas e escritores mostram uma hipótese muito plausível: por mais que as inteligências artificiais sejam programadas para “imitar” o raciocínio humano, elas sempre serão baseadas em lógicas matemáticas. O que isso quer dizer? É muito divertido ter um smartphone que fala com você como se ele fosse um amigo. Mas, isso é apenas uma simulação, quando você fizer uma pergunta objetiva, seu “amigo” vai te dar sempre a resposta mais lógica possível. É por essa razão que os escritores acreditam que máquinas inteligentes e autônomas podem se virar contra os seres humanos.

Como uma das empresas que mais investe em tecnologia e Inteligência Artificial, a Google está estudando a criação de um botão de autodestruição, para que as máquinas não se voltem contra a humanidade. Um documento de dez páginas foi liberado na internet, assinado por Laurent Orseau e Stuart Armstrong. O documento detalha o desenvolvimento de um interruptor que desligaria a inteligência artificial, mantendo o controle humano sobre computadores e máquinas.

O sistema é definido como interruptibilidade

“A interruptibilidade segura pode ser útil para assumir o controle de um robô que não está se comportando bem e que poderia levar a consequências irreversíveis, ou para tirá-lo de uma situação delicada, ou mesmo utilizá-lo temporariamente para aprender uma nova tarefa por meio de recompensas” disseram os pesquisadores.

De acordo com os pesquisadores, essa é uma forma de assumir o controle de um robô que se comporta mal e recolocá-lo em uma situação mais segura a fim de evitar que consequências irreversíveis aconteçam. O botão também pode ser usado para ativar um comportamento padrão nos robôs.

Você concorda com a preocupação da Google?


Older Post


0 comments


Leave a comment

Please note, comments must be approved before they are published